Segunda, 23 de setembro de 2019
(18)99647-2152
Selvíria

02/09/2019 às 21h04

269

TV na Ilha

Ilha Solteira / SP

Preso pela polícia de SP, gerente do Detran-MS que fraudava CNH’s só perde cargo comissionado
A exoneração foi publicada no DOE (Diário Oficial do Estado) desta sexta-feira (30), e assinada pelo secretário de Estado e Governo, Eduardo Riedel, com efeitos a partir do dia 19 de agosto.
Preso pela polícia de SP, gerente do Detran-MS que fraudava CNH’s só perde cargo comissionado
fraude em selvíria

Operação Dedo Podre, da Polícia Civil paulista, flagrou esquema no órgão estadual de MS


 


Agência do Detran em Selvíria. (Google Maps)


SELVÍRIA (MS) – Por enquanto, Ailton Vargas Rodrigues, de 45 anos, só foi exonerado do cargo comissionado de gerente-executivo que ocupava na agência do Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul) de Selvíria. O servidor foi preso no dia 1º deste mês, na operação Dedo Podre, realizada pela Polícia Civil de São Paulo, contra esquema criminoso que fraudou documentos no órgão estadual sul-mato-grossense.


A polícia paulista passou a investigar 191 pessoas nos últimos 18 meses, por suspeita de criação de organização criminosa para inserção de dados falsos na transferência de pontos e renovação de carteiras de habilitação. Além de Ailton, foram presos dois irmãos proprietários de um escritório despachante em Ilha Solteira, São Paulo e o empresário de escritório de recursos de multas de trânsito de Dracena.


A exoneração foi publicada no DOE (Diário Oficial do Estado) desta sexta-feira (30), e assinada pelo secretário de Estado e Governo, Eduardo Riedel, com efeitos a partir do dia 19 de agosto.


Ele ocupava cargo em comissão de Gestão e Assistência, símbolo DCA-11, com salário de R$ 2.274,80 e pode ser reconduzido ao cargo efetivo do Quadro Permanente de Pessoal do Poder Executivo Estadual, já que é concursado. Não há informação sobre eventuais sanções administrativas ao servidor.


Detran-MS foi acionado para se manifestar sobre a situação funcional do alvo da operação policial e a reportagem aguarda retorno.


Organização criminosa


Em março de 2018, de acordo com a polícia de São Paulo, o grupo passou a ser monitorado por executar transferências ilegais, mediante pagamento de propina. Motoristas de São Paulo transferiam os pontos em suas CNH’s para Mato Grosso do Sul, a fim de evitar penalidades administrativas por conta de infrações de trânsito praticadas.


Esses motoristas eram orientados pelo grupo para apresentarem endereços falsos para facilitar o esquema. O empresário de Dracena cooptava os clientes com penalidades nas CNH’s e, após recebimento de propina, repassava os dados para os despachantes em Ilha Solteira. Estes, pegavam o dinheiro e os dados dos clientes e repassavam para o Detran de Selvíria.



Ailton fazia vistas grossas às penalidades e inseria dados falsos no sistema do Detran/MS, isentando os motoristas das penalidades em uma nova transferência para São Paulo. A suspeita é de que eles tenham movimentado aproximadamente R$ 200 mil.

FONTE: Por: Mirela Coelho com informações do Midiamax

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2019 TV na Ilha - Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Gadi Sistemas de Sites