domingo, 20 de outubro de 2019
(18)99647-2152
Geral

10/10/2019 às 17h47

93

TV na Ilha

Ilha Solteira / SP

Idoso de 70 anos se torna piloto de paramotor para acompanhar filho e realizar sonho de infância em MS
Seo João diz que a prática de esportes como andar de bicicleta e corrida, o ajudou a manter disposição para chegar a terceira idade saudável e realizar o sonho de voar.
Idoso de 70 anos se torna piloto de paramotor para acompanhar filho e realizar sonho de infância em MS

João Silva Pinto, de 70 anos, desde a infância sempre sonhou em voar, mas por conta da falta de oportunidade e também pelos custos financeiros em realizar o desejo, há dois anos, decidiu investir em um curso de paramotor e colocar em prática o que era somente um plano. Hoje, ele voa com o filho que foi um de seus professores e agora parceiros, os dois desbravam o céu de Três Lagoas, a 325 km de Campo Grande.





 




Conforme o aposentado, que atualmente reside na cidade de Ilha Solteira (SP), a 67 km da cidade sul-mato grossense, onde praticam o esporte, toda oportunidade que têm, ele e o filho atravessam a ponte do rio Paraná para voar juntos: " Eu achava fantástico ver meu filho voando e comecei a analisar e ver que não era tão difícil de pilotar um paramotor. Investi em um curso e hoje somos parceiros das alturas", relembra.




Seo João conta que apesar de querer voar, saltar de paraquedas ou fazer esportes radicais que desafiem a altura, confessa que antes de assumir o controle de um paramator sentiu medo: "Quando via pela televisão aquele povo voando me dava uma sensação muito ruim, mas quando decidi investir nesse sonho, a gente se acostuma e embarca nessa emoção. Hoje, eu já voo sozinho", explica. 


O filho do seu João, Cleber Pinto, de 41 anos, que além de piloto também é mergulhador profundo, disse que é um privilegio voar com o pai e que muitos admiram o companheirismo deles: "Meu pai sempre teve muita facilidade para aprender. Ele toca mais de 10 instrumentos e quando ele viu que não era tão difícil pilotar [paramotor], ele buscou se aprimorar para juntos voarmos", explicou ao G1


Seo João, que é pai de mais três mulheres, conta que o companheirismo com o filho também é sinônimo de segurança: "Desde que estou pilotando, nunca passei por um grande susto, mas isso é devido ao cuidado que meu filho tem comigo. Sempre trocamos informações se o momento está ideal ou não para voar. Se tiver com muito vento, nossa aventura fica em terra firme", finaliza. 



O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2019 TV na Ilha - Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Gadi Sistemas de Sites