domingo, 19 de janeiro de 2020
(18)99647-2152
Geral

09/12/2019 às 12h01 - atualizada em 09/12/2019 às 12h05

3.739

TV na Ilha

Ilha Solteira / SP

Homem preso por matar mulher e abandonar corpo às margens de rodovia vai a júri popular
Crime aconteceu em Itapura (SP). Decisão foi publicada no Diário Oficial de Justiça; data para o julgamento não foi definida. Ilson Brasílio, de 61 anos, está preso preventivamente.
Homem preso por matar mulher e abandonar corpo às margens de rodovia vai a júri popular
 



A Justiça determinou que Ilson Brasílio, de 61 anos, suspeito de matar a mulher Rosana Ribeiro Araújo, de 46 anos, em Itapura (SP), seja submetido ao tribunal do júri. A decisão foi publicada no Diário Oficial da Justiça nesta terça-feira (3), mas ainda não há data definida para o julgamento ser realizado.


O corpo da vítima foi encontrado em estado de decomposição por um motorista de ônibus, no dia 4 de dezembro de 2018, às margens da Rodovia Gérson Dourado de Oliveira. O marido dela foi preso um dia depois, na Rodovia dos Barrageiros, em Rubineia (SP).


Segundo investigações da Polícia Civil, há a suspeita de que Rosana tenha sido morta por estrangulamento na casa onde morava no bairro Boa Vista, em São José do Rio Preto (SP), e Ilson tenha colocado o corpo dela no porta-malas do carro e levado à Itapura, cerca de 250 quilômetros de distância e três horas de viagem.


No momento em que a prisão foi realizada pela Polícia Rodoviária de Jales (SP), o homem estaria a caminho do Instituto Médico Legal (IML) de Andradina (SP) para fazer o reconhecimento do corpo da própria mulher.


Na época do crime, a irmã da vítima afirmou que Ilson ameaçava constantemente a parente.


“Ele estava a ameaçando e ela estava com medo, porque ele não a deixava sair. A gente conversava no telefone quando entrou alguém com voz de homem na casa dela. Ela disse que precisaria desligar e que depois conversaríamos”, contou Valdenice Araújo. 





 

Segundo investigações da Polícia Civil, há a suspeita de que Rosana tenha sido morta por estrangulamento na casa onde morava no bairro Boa Vista, em São José do Rio Preto (SP), e Ilson tenha colocado o corpo dela no porta-malas do carro e levado à Itapura, cerca de 250 quilômetros de distância e três horas de viagem.No momento em que a prisão foi realizada pela Polícia Rodoviária de Jales (SP), o homem estaria a caminho do Instituto Médico Legal (IML) de Andradina (SP) para fazer o reconhecimento do corpo da própria mulher. 



FONTE: G1

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2020 TV na Ilha - Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Gadi Sistemas de Sites