Sexta, 28 de fevereiro de 2020
(18)99647-2152
Geral

28/01/2020 às 11h46

98

TV na Ilha

Ilha Solteira / SP

Motorista que atropelou e matou motociclista em avenida é condenada a pena mínima e ficará em liberdade
Caso aconteceu em 25 de dezembro de 2013. Rosalina Alexandre da Fonseca foi condenada a pena mínima por homicídio simples – seis anos
Motorista que atropelou e matou motociclista em avenida é condenada a pena mínima e ficará em liberdade

TRÊS LAGOAS (MS) – A motorista Rosalina Alexandre da Fonseca foi julgada pelo Tribunal do Júri em Três Lagoas, na última sexta-feira (24) pela morte do motorista de ônibus Aparecido Rodrigues Dias. A ré, que estava alcoolizada, cruzou a avenida Antônio Trajano e atingiu o motociclista, que faleceu ainda no local. Ela foi condena à pena mínima pelo crime de homicídio simples e aguardará o trânsito em julgado da sentença em liberdade.


O Ministério Público denunciou a ré pelos crimes de homicídio doloso – quando há a intenção de matar – qualificado e por lesão corporal dolosa. À época, após atingir o motociclista, a motorista acabou colidindo em outros cinco veículos antes de cruzar o canteiro central, invadir a contramão e bater de frente contra um sexto automóvel. A lesão corporal corresponde ao motorista deste último.


O Ministério Público denunciou a ré pelos crimes de homicídio doloso – quando há a intenção de matar – qualificado e por lesão corporal dolosa. À época, após atingir o motociclista, a motorista acabou colidindo em outros cinco veículos antes de cruzar o canteiro central, invadir a contramão e bater de frente contra um sexto automóvel. A lesão corporal corresponde ao motorista deste último.



No entanto, pelo passar de quase sete anos da data do fato, o crime de lesão corporal dolosa sequer foi julgado, uma vez que já que prescreveu.


Após a defesa apresentada pelos advogados da ré, o júri se convenceu de que o homicídio não foi qualificado, sendo ela condenada a pena mínima pelo crime de homicídio simples.










 



Rosalina saiu pela porta da frente do tribunal e aguardará o trânsito em julgado em liberdade. Ela deverá cumprir ao menos dois meses de detenção no regime semiaberto, pois que permaneceu um tempo presa logo após os fatos.


FONTE: G1

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
Mais lidas
© Copyright 2020 TV na Ilha - Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Gadi Sistemas de Sites